Vírus Sincicial Respiratório

Postado em Atualizado em

Vírus Sincicial Respiratório: aumenta o número de casos graves
imagem de um virus

Vírus Sincicial Respiratório: aumenta o número de casos graves

Nas últimas semanas, os hospitais privados de São Paulo registraram um aumento no número de crianças infectadas com o vírus sincicial respiratório, responsável pela maior parte dos casos de bronquiolite em lactentes.

Na última terça-feira (11), o Hospital infantil Sabará, na Zona Oeste da cidade, precisou restringir o atendimento para emergências devido à alta demanda de crianças com complicações respiratórias graves. Em comunicado, o centro médico informou que o número de pacientes que precisaram ser internados foi 50% maior do que o registrado em 2015.

O Hospital Samaritano de São Paulo também informou um aumento na incidência das doenças respiratórias virais nas últimas três semanas, mas ressaltou que os casos estão dentro do previsto para a época do ano. Os vírus mais comumente identificados foram o H3N2, o H1N1 e o vírus sincicial respiratório.

Vírus sincicial respiratório: sinais e sintomas

Segundo dados do estudo BREVI (Brazilian Respiratory Virus Study), o vírus sincicial respiratório é responsável por 66,7% dos episódios de hospitalização de bebês prematuros.

Em adultos e crianças maiores de 2 anos com boas condições de saúde, os sintomas mais comuns são: secreção nasal, espirros, tosse seca, febre baixa, dor de garganta e dor de cabeça. Em crianças menores de 2 anos, a infecção pode evoluir para sintomas mais comumente encontrados em bronquiolite. Na maioria das pessoas infectadas, os sintomas desaparecem espontaneamente em até cinco dias.

Os seguintes sinais clínicos merecem atenção: febre alta, muita tosse, dificuldade para respirar, adejo nasal, cianose labial e nas extremidades, pieira, tiragem intercostal, falta de apetite e letargia. Esses sintomas podem indicar a progressão da doença.

Diagnóstico e tratamento

Em caso de suspeita, o diagnóstico é feito através de exames laboratoriais (coleta de sangue, secreção do nariz e da garganta) e radiografia do tórax.

O tratamento é sintomático; são indicados medicamentos para baixar a febre e aliviar a mialgia e o mal-estar. Assim como a maioria das viroses, recomenda-se também repouso e ingestão de líquidos. Pacientes com insuficiência respiratória grave devem ser hospitalizados para receber suporte ventilatório mecânico e medicamentos específicos, como broncodilatadores e antibióticos.

Referências:

Anúncios

Um comentário em “Vírus Sincicial Respiratório

    Anônimo disse:
    04/18/2017 às 21:11

    Very good

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s