Apenas uma dose de bebida alcoólica por dia aumenta o risco de câncer de mama

Postado em

Roxanne Nelson

Beber apenas meia taça de vinho ou um pequeno copo de cerveja por dia (cerca de 10g de álcool) pode aumentar o risco de câncer de mama em 5% para mulheres pré-menopáusicas e em 9% para mulheres pós-menopáusicas.

Este aviso recente vem de um novo relatório publicado pelo American Institute for Cancer Research (AICR) e pelo World Cancer Research Fund (WCRF). Foram revisados 119 estudos do mundo todo, com uma coorte total de mais de 12 milhões de mulheres e mais de 260.000 casos de câncer de mama.

Comentando sobre o novo achado, Dra. Susan K. Boolbol, chefe do Departamento de Cirurgia de Mama no Mount Sinai Beth Israel Hospital, Nova York, disse: “Nós conhecíamos a relação entre o álcool e o câncer de mama, já que vários estudos mostraram esta associação. A questão é que não sabíamos a quantidade exata de álcool necessária para elevar o risco”.

“Este relatório afirma claramente que uma dose de bebida alcoólica por dia irá aumentar o risco. Esta é uma informação muito importante”, disse a Dra. Susan em uma declaração à imprensa.

Por outro lado, o relatório também descobriu que exercícios de alta intensidade (como corrida ou ciclismo) reduzem o risco de câncer de mama tanto em mulheres pré quanto pós-menopáusicas, e fortes evidências confirmaram achados anteriores de que exercícios moderados (como caminhada e jardinagem) também diminuem o risco em mulheres pós-menopáusicas.

Em mulheres pré-menopáusicas, foi observada uma redução de risco estatisticamente significativa de 17% (risco relativo, RR, de 0,83) quando mulheres com níveis mais altos de atividade física foram comparadas às menos ativas.

O mesmo efeito protetor foi observado em mulheres pós-menopáusicas, mas em menor grau; as mulheres mais ativas tiveram uma redução de 10% no risco (RR de 0,90), o que ainda era estatisticamente significativo.

Além disso, atividade física em geral também foi associada com uma redução no risco para carcinoma de mama de 13% (RR de 0,87) em mulheres pós-menopáusicas.

“Pode ser um tanto confuso em estudos únicos quando os achados se contradizem”, disse a autora principal, Dra. Anne McTiernan, especialista em prevenção do câncer no Fred Hutchinson Cancer Research Center, e professora de pesquisa na University of Washington Schools of Public Health and Medicine, ambos em Seattle.

“Com este estudo completo e atualizado, a evidência é clara”, disse Dra. Anne em uma declaração oficial. “Ter um estilo de vida fisicamente ativo, manter um peso saudável ao longo da vida e limitar a ingestão de álcool – são essas as medidas que as mulheres podem tomar para diminuir o risco”.

Como relatado anteriormente pelo Medscape, vários estudos têm destacado a relação entre exercícios físicos e o risco de câncer, assim como a associação entre o consumo de álcool e o risco de câncer.

Evidências fortes e fracas

Além de atividade física e consumo de álcool, os pesquisadores também descobriram outras associações com o risco de câncer de mama.

Houve uma nova reviravolta nos achados sobre obesidade aumentando o risco para carcinoma de mama. Estar com sobrepeso ou obeso durante a idade adulta pode elevar o risco de câncer de mama pós-menopáusico, assim como ganhar muito peso nesta fase, confirma o relatório.

No entanto, fortes evidências mostraram que estar com sobrepeso ou obeso entre 18 e 30 anos de idade é um efeito protetor, o que diminuiu o risco tanto para câncer de mama pré-menopáusico quanto para pós-menopáusico.

“É interessante que este relatório tenha mostrado que o excesso de gordura corporal antes da menopausa protegeu contra o câncer de mama pré-menopausa,” comentou Dra. Susan. Mas ela enfatizou que “mais uma vez, este relatório confirmou o fato de que o ganho de peso ou índice de massa corporal elevado após a menopausa é um fator de risco para o desenvolvimento do câncer de mama”.

Amamentação diminuiu o risco para neoplasia de mama, mas fatores de desenvolvimento que levam a um maior crescimento linear (marcado pela estatura adulta atingida) aumentaram o risco.

Porém, no que diz respeito à dieta, as evidências foram mais limitadas. Para fatores dietéticos específicos, o relatório descobriu que o consumo de vegetais, por exemplo, pode reduzir o risco de câncer de mama com receptor de estrogênio negativo. A evidência também sugeriu uma associação entre alimentos que contêm carotenoide (como cenoura, damasco, espinafre e couve) e a redução do câncer de mama, e uma evidência limitada indicou que dietas ricas em cálcio também podem diminuir o risco.

Sugestões para a redução do risco

Para a prevenção do câncer em geral, os autores recomendam manter um peso saudável, fazer atividade física por pelo menos 30 minutos diariamente, e evitar alimentos muitos calóricos e bebidas com muito açúcar.

Além disso, recomendam ingerir uma grande variedade de grãos, legumes, frutas e leguminosas como o feijão, e também limitar a carne vermelha e evitar carnes processadas.

É melhor evitar o álcool, apontam eles, mas caso se consuma, a quantia deve ser limitada”.

“Independentemente de qual for seu nível de atividade física, tente apertar o ritmo um pouco mais, seja no tempo ou na intensidade”, disse a nutricionista Alice Bender, chefe do programa de nutrição do AICR, em uma declaração à imprensa.

“Faça pequenas mudanças no seu hábito alimentar para melhorar sua proteção – substitua batatas fritas ou bolachas por legumes como cenouras, pimentões ou saladas verdes, e se você consome álcool, se limite a uma única dose, ou menos”.

O câncer de mama é o câncer mais comum em mulheres nos EUA, com mais de 252.000 novos casos esperados para este ano. O AICR estima que um em cada três casos de câncer de mama nos EUA poderia ser prevenido se as mulheres não consumissem álcool, fossem fisicamente ativas e mantivessem um peso saudável.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s