Pais tóxicos: 15 características mais nocivas aos filhos

Postado em

 

 

 

A grande maioria dos pais tenta dar tudo para seus filhos, fazem tudo o que está ao seu alcance para atender as suas necessidades, mas até mesmo os pais com as melhores intenções podem cometer erros ao adotarem certas condutas e posturas tóxicas que acabam fazendo muito mal ao desenvolvimento e bem-estar de seus filhos.

As condutas tóxicas dos Pais:

Infelizmente, alguns pais vão além dos erros simples e adotam certas condutas tóxicas que prejudicam seriamente o desenvolvimento de seu filho, bem como a sua saúde emocional. A figura de um pai ou de uma mãe pode marcar o futuro de uma criança, pois eles são os principais agentes educacionais durante a infância, e por mais que a escola ajude na educação, certos comportamentos e valores sempre serão aprendidos através dos pais ou cuidadores. Mas quais são os comportamentos nocivos que podem prejudicar a criança? Quais são esses comportamentos tóxicos dos pais?

A seguir, você poderá encontrar as 15 características mais comuns de pais tóxicos:

1. Pais exigentes demais

Alguns pais são muito exigentes com seus filhos e não toleram falhas, são muito perfeccionistas e esperam que seus filhos façam tudo corretamente, acreditam que a melhor maneira de educá-los é expondo seus erros e relembrando-os disso toda hora. Este tipo de comportamento pode causar sérios problemas para a criança no futuro, muitas vezes causam danos psicológicos e emocionais que podem acompanhá-la para o resto de sua vida. Um dos efeitos deste tipo de conduta pode ser o desenvolvimento de uma baixa autoestima, um grande sentimento de inferioridade, e até mesmo uma personalidade perfeccionista.

2. Pais manipuladores

Embora a maioria dos pais exiba um comportamento exemplar para seus filhos, existe alguns pais que conscientemente ou inconscientemente têm uma atitude manipuladora para com seus filhos. Esses pais geralmente tendem a ter este tipo de conduta para com as outras pessoas também. Pessoas manipuladoras são peritas em detectar as fraquezas dos outros a fim de usá-las a seu favor. Tendem a seguir em frente até conseguirem o objetivo desejado, são insaciáveis e, na maioria das vezes, têm uma grande necessidade de controle.

3. Pais autoritários, intolerantes e intransigentes

Esse tipo de pais consegue forçar seus filhos a se comportarem de determinada maneira independentemente das suas necessidades e emoções. São intolerantes e inflexíveis, muitas vezes fazem os seus filhos se sentirem mal, chegam ao ponto de mostrar um comportamento agressivo quando seus filhos não agem como eles desejam. Demonstram pouca comunicação com seus filhos e tentam educá-los a fim de que sejam obedientes, mas ao mesmo tempo muito dependentes. Por conta da falta de afeto, os filhos apresentam dificuldade com relação à espontaneidade e muitas vezes se tornam adultos infelizes.

4. Pais que agridem física e verbalmente os filhos

Por mais que a maioria de nós custe acreditar que existam pais que abusem dos seus filhos, eles existem. Alguns deles usam a violência física frequentemente, outros de vez em quando. Muitos se utilizam da violência verbal: insultam e falam de maneira agressiva com os seus filhos. Os pais abusivos podem criar sérios problemas na autoestima das crianças causando danos difíceis de apagar da memória.

5. Pais severamente críticos

Elogiam o filho raramente, geralmente não estão cientes de que as suas críticas e censuras acabam reforçando o mau comportamento que pretendiam corrigir. Ao criticar, fazem com que a criança adote uma postura defensiva, ela sempre responderá com desconfiança e hostilidade em vez de adotar as críticas dos seus pais.

6. Pais pouco afetuosos

As crianças precisam sentir o amor de seus pais, especialmente quando se sentem sozinhas. O carinho familiar pode ajudar a criança quando ela estiver passando por momentos difíceis. A criança aprende muitas coisas através dos modelos familiares, se ela não tiver um modelo de afeto e confiança, isso poderá causar problemas em seus relacionamentos interpessoais no futuro.

7.Pais pouco comunicativos

A comunicação é essencial nas relações interpessoais, pois ela pode evitar muitos conflitos. Mas no caso da relação pai e filho, ela é extremamente necessária, porque ajuda a criança a sentir amada, além disso a comunicação é necessária para uma boa educação. Os pais pouco comunicativos evitam ter conversas com seus filhos e não levam em conta as suas necessidades. É necessário que os pais tenham uma escuta ativa para que fiquem cientes do que está acontecendo com a criança e também para que desenvolvam um relacionamento saudável com o filho.

8. Pais que culpam seus filhos pelos próprios fracassos e frustrações

Alguns pais não estão felizes com suas próprias vidas, sentem-se fracassados em seu trabalho ou insatisfeitos com a vida pessoal e como resultado disso tornam-se mais impacientes ou irritáveis com os filhos. Geralmente esses pais têm uma baixa autoestima e cometem o erro de projetar seus fracassos nas pessoas ao seu redor, especialmente nos próprios filhos. O ruim disso é que a criança pode acabar acreditando que é um fracasso e por consequência terá uma visão de si própria muito distorcida da realidade e uma baixa autoestima.

9. Pais que projetam suas fantasias ou sonhos em seus filhos

Enquanto alguns culpam seus filhos por seus fracassos, outros projetam seus sonhos e expectativas que tinham quando jovens em seus filhos. Em outras palavras,  querem que seus filhos vivam a vida que eles não foram capazes de viver. Por exemplo, forçando a criança a praticar balé quando ela não gosta nada disso ou fazendo com que ela frequente aulas de piano contra a sua vontade.

10. Pais Superprotetores

A grande maioria dos pais quer o bem para os seus filhos e se preocupam com eles. No entanto, alguns pais exageram nessa conduta e transformam essa proteção em algo tóxico para os seus filhos. Por exemplo, não deixam que seus filhos saiam de casa por medo que aconteça alguma coisa com eles na rua, etc. Isso faz com que a criança se torne insegura e não desenvolva autonomia, além de impedir que ela desfrute a vida de forma plena.

11. Pais que não aceitam as suas amizades

Pais tóxicos não aceitam os amigos de seus filhos, querem ditar com quem o filho deve ou não andar. Os pais precisam deixar seus filhos viverem a própria vida e que façam as suas próprias escolhas.

12. Pais que querem planejar a carreira dos filhos

A preocupação dos pais para que seus filhos se deem bem na vida pode fazer com que os filhos acabem escolhendo a futura carreira profissional de acordo com o gosto de seus pais. Por exemplo, uma criança pode se destacar como artista e adquirir paixão por esse campo e acabar estudando medicina, dedicando-se a algo que irá torná-la completamente infeliz, porque os seus pais queriam que ela seguisse essa carreira. Todos devem viver a vida de acordo com os seus próprios sonhos e expectativas, não sob as expectativas dos pais.

13. Pais egoístas

Todos nós já conhecemos uma pessoa muito egoísta em nossas vidas, a situação torna-se pior ainda quando você tem pais egoístas, sim eles existem! São pessoas que só pensam em si mesmas e causam muito sofrimento aos filhos que não se sentem amados pelos próprios pais.

14. Pais que são um modelo ruim

Os pais servem de modelo para os filhos, são os modelos mais importantes de suas vidas, muitas vezes somos os reflexos de nossos pais, herdamos certos hábitos, costumes e até mesmo comportamentos. Quando os pais não são um bom exemplo para os filhos, as crianças correm o risco de aprender comportamentos prejudiciais. Um exemplo disso é o filho que tem um pai alcoólatra e acaba seguindo o mesmo exemplo do pai no futuro.

15. Pais que não ensinam hábitos saudáveis

As crianças são o reflexo dos pais, principalmente quando se trata de hábitos saudáveis. Os pais que não têm um estilo de vida saudável, acabam passando uma mensagem errada de como funciona a vida aos seus filhos, isso pode ter grandes implicações na saúde futura da criança. Quando as crianças são muito jovens, estão a mercê dos cuidados de seus pais. Se eles os alimentam mal, essas crianças podem sofrer consequências negativas deste comportamento no futuro. Por exemplo, sofrer com excesso de peso por causa dos maus hábitos alimentares da família e um estilo de vida sedentário.

Fonte: Psichologia y mente traduzido e adaptado por Psiconlinews

 

Anúncios

2 comentários em “Pais tóxicos: 15 características mais nocivas aos filhos

    MariEZ disse:
    04/01/2017 às 20:05

    Olá! Gostei do texto… posso reblogar na minha pagina de psicologia do face? 🙂

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s