OMS expande recomendação de vacinação contra febre amarela no Brasil por causa de avanço no Espírito Santo

Postado em

Brad Brooks

 

SÃO PAULO (Reuters) – Todo o estado do Espírito Santo é agora considerado sob risco de transmissão de febre amarela, afirma a Organização Mundial da Saúde (OMS), aumentando o temor de que o vírus mortal possa se disseminar para as maiores cidades do Brasil.

Um surto atual de febre amarela está, até o momento, limitado a áreas rurais, onde a doença é transmitida para humanos principalmente por duas espécies de mosquitos que provavelmente picam macacos infectados, de acordo com autoridades brasileiras de saúde.

Mas existe uma preocupação crescente de que o vírus possa se disseminar para centros urbanos, como Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Vitória – áreas onde vivem dezenas de milhões e onde, segundo a OMS, o vírus muito provavelmente poderia começar a ser transmitido em um ciclo humano para humano via o mosquito Aedes aegypti.

Este mosquito, comum em muitas cidades tropicais e subtropicais, também transmite os vírus da dengue e do Zika.

Em uma avaliação de risco em 2013-17, a OMS aconselhou viajantes a serem vacinados se fossem visitar qualquer estado brasileiro menos oito: seis no Nordeste, além de Espírito Santo e Rio de Janeiro. A lista da OMS inclui agora o norte do Rio de Janeiro e todo o Espírito Santo, de acordo com uma orientação da entidade atualizada esta semana.

O ministro da saúde do Brasil afirmou no dia 7 de março que desde dezembro, quando o surto de febre amarela foi inicialmente detectado, houve 127 mortes confirmadas, com outras 106 em investigação.

De um total de 1500 casos suspeitos, 371 foram confirmados, 966 ainda estão em avaliação e os demais foram descartados. O número de casos suspeitos e confirmados é o maior no Brasil desde 2000.

A vacinação contra a febre amarela diminuiu no sudeste brasileiro nas últimas décadas porque o vírus havia sido, em grande parte, erradicado da região. Atualmente, no entanto, o ministério da saúde se apressa em vacinar a população, enviando quase 15 milhões de doses extras para as novas áreas afetadas.

Doença viral encontrada na África tropical e nas Américas, a febre amarela afeta principalmente humanos e macacos. Ela frequentemente é assintomática ou leve em humanos, mas é mortal em macacos.

Um rápido aumento no número de macacos mortos encontrados no sudeste brasileiro soou inicialmente o alarme de que o vírus estava se disseminando, especialmente depois que alguns casos confirmados em macacos ocorreram perto de Belo Horizonte e Vitória.

Ainda não está claro o que desencadeou o surto.

Autoridades de saúde brasileiras estão investigando se o surto está relacionado ao colapso da barragem de rejeitos no ano passado, em uma mina de minério de ferro de propriedade da BHP Billiton e da Vale SA. O acidente, o pior desastre ambiental do país, poderia ter interrompido o habitat dos macacos e o suprimento de alimentos.

Anúncios

Um comentário em “OMS expande recomendação de vacinação contra febre amarela no Brasil por causa de avanço no Espírito Santo

    Anônimo disse:
    03/20/2017 às 19:40

    👀👍

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s